Não Obstante #8 – Clément Rosset e o real

Olá designófilos!

Eis o oitavo episódio do Não Obstante, contando novamente com Felipe Ayres na edição e com a arte de Marcos Beccari na vitrine. Neste programa, Marcos Beccari e Daniel B. Portugal recebem Rogério de Almeida (USP) e André Martins (UFRJ) para conversar sobre a filosofia de Clément Rosset (que orientou André Martins no doutorado). Nascido em 1939 na França, Rosset lecionou filosofia na Université de Nice e, desde 1998, vive em Paris, onde dá continuidade a uma produção filosófica que prega a afirmação alegre e incondicional do real. Sua filosofia trágica, herdeira de pensadores como Lucrécio, Montaigne e Nietzsche, consiste em evidenciar a coincidência do real consigo mesmo, contra quaisquer outras instâncias (histórica, metafísica, lógica etc.).

Com uma obra de mais de trinta livros, Rosset é um dos mais influentes autores na França e, embora traduzido em diversas línguas, possui apenas cinco publicações no Brasil: A anti-natureza (Espaço e tempo, 1989), Princípio de crueldade (Rocco, 1989), Lógica do pior (Espaço e tempo, 1989), O real e seu duplo: ensaio sobre a ilusão (L&PM, 1999) e Alegria: a força maior (Relume Dumará, 2000).

Faça download do episódio aqui
>> 0h05min08seg Pauta Principal
>> 1h20min06seg Música de encerramento: “Karmacoma”, da banda Massive Attack.

Citações de Clément Rosset narradas no decorrer do programa:

  • Prefácio à edição brasileira de Lógica do Pior (Rio de Janeiro: Espaço e tempo, 1989, p. 8)
  • O real e seu duplo: ensaio sobre a ilusão (Rio de Janeiro: José Olympio, 2008, p. 119)
  • Lógica do Pior (Rio de Janeiro: Espaço e tempo, 1989, p. 45)
  • Fantasmagorías: seguido de lo real, lo imaginario y lo ilusorio (Madrid: Abada, 2006, p. 116)
  • Alegria: a força maior (Rio de Janeiro: Relume-Dumará, 2000, p. 41)
  • Lógica do Pior (Rio de Janeiro: Espaço e tempo, 1989, quarta-capa).

Links

Sessões Não Obstante:  aulas temáticas à distância, via hangout, com 3 horas de duração, vagas limitadas e custo fixo de R$ 100,00 por aluno. Confira em nossa página de CURSOS as próximas sessões.

O Não Obstante é uma produção conjunta do Filosofia do Design e do Anticast.

5 respostas

  1. Muito obrigado por digitalizar A Lógica do Pior! Gostei muito d’O Real e seu Duplo e estava procurando mais coisas do Rosset para ler.

  2. Ótimo programa, Beccari e Daniel, Rogério e André.

    Eu gostaria de colocar uma interpretação possível sobre o trágico em Nietzsche que vai um pouco de encontro com a interpretação utilizada no programa. Diz-se que Nietzsche seria menos trágico por ser anti-ideológico em relação ao Cristianismo. Na minha interpretação, esse posicionamento de Nietzsche em sua obra não entra em contradição com a abordagem do trágico na mesma obra. Para Nietzsche, me parece, havia a tarefa não só de afirmar a vida, mas de denunciar os que milenarmente teriam infectado o ocidente com uma doutrina negadora da vida, anti-trágica por excelência, em sua visão. Neste sentido, claramente era importante para o filósofo destruir a martelo, e de uma vez por todas, a religião cristã desde os seus pressupostos, sendo particularmente perspicaz na empresa da sondagem psicológica (vide a análise de Paulo em “O Anticristo”).

    Bom, era isso que queria colocar. Parabéns novamente pelo programa.

    Um grande abraço!

  3. Moacir Lourenço disse:

    A bíblia não seria a exaltação do trágico?

  4. Matheus disse:

    Nessa perspectiva, o que seria a internet? Duplo? Real?

Deixe uma resposta


− dois = zero