Posts taggeados com ‘conteúdo’

O conceito de forma

“Formalismo” aparece-nos um termo carregado de significados que, em muitos aspectos, dizem coisas contrárias. Busco diferenciar um formalismo vulgar – aquele em geral empregado de maneira pejorativa – daquilo que ficou conhecido como o Formalismo russo. A partir de alguns conceitos-chave dessa teoria inacabada da arte, defendo que a acepção com que os Formalistas russos utilizavam forma é bem próxima ao que tenho encarado como um elogio à superficialidade. Isso significa desvencilhar a obra de uma ideia ou conceito transcendente e trazê-la à esfera sensível. Ou ainda, dizer que todo discurso extraído de uma obra  – o “conteúdo” – está entrelaçado, invariavelmente, em sua forma; como ela se apresenta.

IMG_3346 Leia mais…

Considerações sobre autoria em Design

Há algum tempo, postei as traduções dos ensaios de Michael Rock The designer as author, de 1996 e outra posterior em Fuck Content de 2005, sobre a forma de reavaliar o papel do designer na mediação entre forma e conteúdo. Faço, portanto, algumas considerações acerca do tema, presente em meu finado projeto de conclusão.

coyotes-1941

Leia mais…

Foda-se conteúdo

Antes de terminar a trilogia da Morte do Design, preciso postar essa tradução livre do segundo texto de Michael Rock, Fuck content, cujo original pode ser encontrado aqui. Recomendo a leitura do primeiro texto, bem anterior, O Designer enquanto autor, já que esse segundo é uma decorrência direta de uma má interpretação, segundo o próprio Rock, do primeiro.

153

Leia mais…