Posts taggeados com ‘existe design?’

Refrações #004 – Existe Design?

refracoes_004_coverfdd Escute o podcast…»

Lançamento de livro e workshop em São Paulo

Como refletir filosoficamente sobre o design? Como encarar a existência do design, suas diversas utilidades e inutilidades, suas dimensões morais e estéticas, seus percursos históricos e teóricos, suas características e potências específicas? Estas são provocações para uma possível Filosofia do Design: um diálogo entre o campo do design e a tradição filosófica, incluindo suas derivações nas ciências humanas e sociais. Leia mais…»

A Morte do Design – parte III

ou O Renascimento do Design

Em meu último post, velamos o design. Gostaria muito que todos tivessem ficado de luto, chocados, até revoltados; isso, obviamente, não aconteceu.

tumblr_lngzvsZUDN1qbw8y4o1_500

Leia mais…

Livro “Existe Design? Indagações filosóficas em três vozes”

Três vozes, quatro perguntas, doze ensaios que propõem horizontes de respostas. É através deste formato que os autores deste livro nos convidam a refletir filosoficamente sobre o design. Em meio aos ensaios, a um só tempo densos e saborosos, vemos surgir três perspectivas complementares do design. São diferentes formas de encarar sua existência, suas diversas utilidades e inutilidades, suas dimensões morais e estéticas, seus percursos históricos e teóricos, suas características e potências específicas. Um livro para designers intelectualmente inquietos e para amantes do pensamento interessados em design.
[texto da 4ª capa do livro]

Texto de divulgação: Existe design? Esta é a pergunta que intitula o novo livro da editora 2ab, publicação inaugural da série Filosofia do Design. Pode ser que a pergunta pareça tola – e talvez seja, até mesmo tolice pura. Por sorte, há quem não se detenha frente a perguntas assim. Afinal, são justamente estas que não admitem respostas prontas e chacoalham a poeira do senso comum. É este o objetivo do livro “Existe design?: indagações filosóficas em três vozes”. Trata-se de um livro escrito especialmente para o leitor que não foge das perguntas tolas.  Leia mais…»