Posts taggeados com ‘Perspectiva’

O lugar da experiência na Arte

ROY NACHUM, "Tears of Laughter" | óleo sobre tela, 2010-11

ROY NACHUM, “Tears of Laughter” | óleo sobre tela, 2010-11

É no simbólico que o desejo se engatilha. No mundo da linguagem é que o desejo toma forma e, sem ela, ele não pode existir. Assim a experiência não se processa senão por meio da narrativa, do compartilhamento, do registro no simbólico. Qualquer operação que demande produção de imagem está lidando com o imaginário, e, portanto com o desejo. O que nos conta uma imagem? E como pode ela realizar esse processamento da experiência? A fim de respondermos, é necessário reconstituir o momento em que a experiência passou a integrar o território artístico. Leia mais…

Não “Design”

dome-of-pantheon-rome-italy+1152_12912427555-tpfil02aw-10566De como perdemos a perspectiva

Algumas quase duzentas páginas onde se situa a bem sucedida intenção de provar que o termo Design é um modismo desnecessário, muito aquém de representar com propriedade o que a antiga denominação Desenho Industrial significava. Esta monografia de um amigo e colega de faculdade na época causou um rebuliço no curso de Design[1]. A denominação “Design”, muito mais cool, foi adotado pela primeira vez no Brasil pela ULBRA (RS) em finais da década de 1990. Mas, à parte a diferença de forma, temos outro algo, que funciona como sintoma: aquilo que não se alterou no coração da palavra, o conteúdo essencial que restara: o “desenho”. Originária do italiano disegno (do latim segno, senha ou signo), “desenho” se aproxima mais da palavra “desígnio” e de suas mil implicações, como projeção, planta, propósito, objetivo[2].

Leia mais…