Posts taggeados com ‘ressignificação’

Autoria, design e outras conspirações

* texto originalmente publicado na Revista Clichê. As imagens que ilustram o post são de Chad Wys

Por meio dos estudos do imaginário, pude compreender de que modo o design atua para além da experiência “de uso” em relação a um objeto ou a uma imagem. E entendendo por “filosofia”, à esteira de Deleuze, como a arte de formar, de inventar, de fabricar conceitos, interessou-me interpretar filosoficamente a mediação do homem contemporâneo com o mundo, com o outro e consigo mesmo. Vislumbrei um caminho para uma filosofia do design a partir da noção de design como “articulação simbólica”: um constante processo de mediação e (re)criação de narrativas que se abrem a novas interpretações, processo este a que recorremos o tempo todo não somente para compreender a realidade em que nos inserimos, mas também para reinserirmo-nos nela, para nos situarmos nela, para produzirmos cultura e, sobretudo, para traçarmos um itinerário de formação. Leia mais…»

Debate FdD: pode-se ressignificar o ato de chorar?

Após o assíduo debate sobre o capacete dos kamikazes, chegamos finalmente a uma segunda tentativa de post coletivo. A questão foi levantada por nosso mais perspicaz colaborador, Bolívar Escobar:

Imagine-se um pesquisador das emoções humanas. Você recebe uma verba suficiente para fazer o seguinte experimento: secretamente, 100 mil usuários do facebook serão pagos para, durante um mês, permanecerem com uma foto de si mesmos chorando de verdade como avatar da rede social.

Seria possível, fazendo isso, “ressignificar” o ato de chorar na nossa sociedade? Leia mais…»